Desenhando com sombras

Arquitetura é arte?

Eu penso que sim. Principalmente quando alguma construção ou lugar te faz parar e tirar uma foto. Ou várias fotos, como você vê aqui.

Em São Paulo, na rua Horácio Lafer, sempre me encanto com a as figuras de trigo que ser formam nas paredes e no chão de um lugar chamado "Vis Savour" (que vende pães, doces e bolos...).

Quando você passa, pensa que as imagens são pinturas. Mas, olhando melhor, vê que são apenas sombras. O teto da entrada é todo recortado com figuras de trigo. Acho demais!

Então resolvi fotografar e mostrar aqui.

Repare que até o carro estacionado fica desenhado pelas sombras. ;)

Então pensei: "O que é arte?"

Resposta (minha mesmo):

"Arte é algo que emociona ou faz pensar. E feito de propósito com esta intenção. Pode ser uma música, algo escrito, uma dança, ou até um teto de um lugar." (Evelyn Heine)

Quem fez?
Pesquisando, descobri que o projeto é de uma arquiteta chamada Clélia Regina Angelo. Parabéns pela ideia. O trigo é mesmo a estrela do lugar.

Faça você também: Gatinho na parede.


Uma escultura que assobia!

Veja só esta obra feita pela artista italiana Carlotta Parisi.

Além de bonita, ela emite o som de um assobio.

Carlotta Parisi começou sua carreira fazendo desenhos, mas depois descobriu também a escultura, usando papel-machê (uma massinha feita de papel molhado e cola).

São mulheres, gatos, personagens de circo, crianças. Imagens simples que conseguem transmitir doçura e alegria.

Carlotta diz, num vídeo, que tenta passar emoção em suas obras. E consegue mesmo isso.

Ela nasceu na cidade de Montalcino em 1975 e sempre gostou de desenhar. Cursou Ilustração Editorial em Milão e depois voltou para sua cidade, onde trabalha e tem uma loja.

Veja a obra que assobia:

Algumas obras da artista italiana:

Entre aqui no mundo de Carlotta.

Facebook de Carlotta Parisi.


Um estalinho artístico

Passei na frente de uma galeria de arte, em São Paulo e parei para ver algo muito colorido na vitrine.

heguei pertinho e percebi que o chão todo colorido era formado por... adivinhe só! Biribas. Que alguns chamam de "estalinhos" ou "traques". A parede branca tinha algumas manchas marrons. Então entendi a obra. A parede manchada pelos estalinhos coloridos que ficaram ali no chão. Resolvi entrar. Lá dentro, vi que havia também uma caixa preta, no chão, cheia de mais estalinhos (ou biribas, ou traques) e descobri que eu também podia jogar uma biriba naquela parede com manchinhas. "Eba!", pensei.

Escolhi uma vermelha e "Pá!". Fiz minha parte na obra chamada "Traque", do artista pernambucano Paulo Bruscky.

A galeria onde vi tudo isso:Nara Roesler.
Av. Europa, 655 - São Paulo

O artista:
Paulo Bruscky, nascido em 1949, em Recife.

Nesta exposição também estão outras obras de Paulo Bruscky. Algumas feitas por xerox e outras de marcas de ferro de passar roupa. E tinha uma espécie de tanque cheio de páginas amassadas de revistas.

Este artista inventou muitas coisas diferentes em sua carreira. Obras feitas com xerox e objetos diferentes, por exemplo.

Em seus trabalhos ele brinca com temas sérios e com a própria arte.


Um carro? Um avião? Não! É um PATINETE!

Estas fotos foram tiradas em cidades da Itália e França. Mas, em muitos países o patinete virou um meio de transporte. E para todas as idades!

Tem crianças bem pequenas que já saem por aí patinetando. Mal devem ter aprendido a andar. E elas parecem tão independentes! Muitas vezes você até procura pelos pais e percebe que eles estão vindo meio distantes, sem preocupação. Mesmo que uma esquina esteja próxima dos filhos. As crianças sabem que devem parar antes de atravessar. É impressionante.

Abaixo, você confere mais fotos, mostrando todo tipo de gente. Passeando, indo ou voltando do trabalho, da escola. No metrô, nas praças.

Algumas fotos não são tão nítidas, justamente porque é difícil ficar fotografando estranhos. ;)

Mas não podia perder esta chance.

Espero que você goste.


O seu gato usa chapéu?

Quem teria a ideia de fazer chapéus malucos com pelos de gato? Um artista japonês muito criativo chamado Ryo Yamasaki fez exatamente isso. Juntou os pelos espalhados pela casa por seus gatinhos e construiu estes chapéus para os próprios usarem.

O artista quis mostrar que muito do que nos cerca pode ser reaproveitado de alguma maneira. A imaginação é nossa grande arma para salvar o planeta.

Veja mais fotos aqui.


Travesseiros para sonhar

Veja só esta ideia. Travesseiros e roupas de cama com desenhos infantis... mas feitos por crianças mesmo!

Esta marca suíça pediu que alunos pequenos de uma escola fizessem desenhos de robôs. Então elas soltaram a imaginação... E abaixo você vê o resultado.

Você também pode fazer algo parecido, usando canetinhas de tecido e o talento das crianças. Elas terão lindos sonhos com seus travesseiros únicos e cheios de personalidade.


Segure o Planeta!

Veja só estas mãos gigantes segurando muros da cidade de Veneza, na Itália.

Esta é uma obra do artista Lorenzo Quinn.

Que mensagem ele quer nos transmitir?

Que precisamos cuidar da natureza e coisas bonitas do nosso planeta. A cidade de Veneza é um destes tesouros em perigo. Os imensos navios que trazem milhares de turistas provocam ondas que vão destruindo aos poucos as bases destas lindas construções.

O artista usou as mãos de seu filho Anhony para fazer a obra. Ele diz que precisamos dar aos jovens o poder de proteger nosso planeta.

Veja no site de Lorenzo Quinn como as mãos foram colocadas no local.


Esculturas em escovas de dentes

O que você faz com suas escovas de dentes que já ficaram velhas?

Usa para limpar coisas? Joga fora?

O artista japonês Takahiro Iwasaki cria verdadeiras esculturas com as cerdas de nylon. Ele reproduz antenas e torres com elas. E não usa só escovas de dentes, não. O artista também faz obras em vassouras e pincéis de barba. Santa criatividade!

Saiba mais!


Desenhos de luz

Sessenta pentágonos de cobre compõem este lustre criado pelo designer Tom Dixon. Quando aceso, ele causa um efeito incrível no chão, teto e paredes. Os pentágonos foram unidos por uma fórmula matemática que é secreta, diz Tom.

Se você se surpreendeu com o belíssimo efeito visual da luminária batizada de "Etch Web", saiba que é igualmente incrível a história da carreira de seu criador.

Tom Dixon nasceu na Tunísia em 1959. Depois foi morar em Londres, onde cursou a Chelsea Art School, mas não completou o curso. Ele resolveu virar músico e foi tocar baixo numa banda. Depois de dois anos, um acidente de moto mudou completamente seu caminho. Ele acabou virando mecânico de motos, trabalho que lhe ensinou a soldar. Daí começou a unir as peças de sua imaginação e a inventar coisas.

Ele sempre adorou mudar a função de objetos que já fazem parte da nossa vida, transformando-os em outros. E aí conquistou muitos prêmios. Sua imaginação logo invadiu museus importantes do mundo.

Mais sobre Tom Dixon!


Dois em um: a incrível estátua no Mar Negro

Todos os dias, às 19h, duas estátuas muito altas, de oito metros de altura, começam a se mexer bem lentamente. Depois de 10 minutos, o homem e a mulher viram uma só pessoa, mostrando a união e a desunião de um casal. Isso acontece no Mar Negro, em Batumi.
A "Estátua do Amor" foi criada pela escultora Tamara Kvesitadze e inspirada num livro famoso no Oriente que conta a história de Ali, um muçulmano, e Nino, uma moça cristã. Os dois vivem um amor impossível.
Os efeitos especiais são controlados por computador e iluminação. E a "encenação" acaba ao mesmo tempo que termina o pôr do sol.

Confira o vídeo aqui!

Voltar à Home Page Baú de BrincadeirasBaú de
Brincadeiras
Será Ilusão?Será
Ilusão?
Que história é essa?!Histórias
Divertudas
Jogos VirtuaisJogos
Virtuais