Monstro no Banheiro
Evelyn Heine
 
A Natália sempre dorme com os anjinhos.
Mas naquela noite, os anjinhos sapecas resolveram ir a uma festinha que ia ter lá no céu. E deixaram a Natália sozinha, dormindo sem anjinho, mesmo.
Coitadinha.
Sem ninguém pra tomar conta.
Então foi batata. Ela teve um pesadelo. Daqueles que parecem de verdade. Que você acorda com o coração disparado, todo assustado.
Ela sonhou que ia ao banheiro e tinha um monstro lá. Bem feião... e queria pegá-la!
Daí, quem disse que ela tinha coragem de ir ao banheiro?
E se o monstro estivesse lá?
O que você faria? Iria pro quarto da sua mãe? Pois foi isso mesmo que a menina fez.
Mas era uma missão difícil... porque o banheiro ficava bem no caminho pro quarto da mãe.
A Natália tanto ensaiou, ensaiou, que quando chegou lá, já estava tudo molhado.
Ainda bem que mãe é a melhor arma contra monstros e xixis na cama!
Rapidinho, lá se foi o lençol molhado.
Lá se foi o coração disparado.
Foi tudo embora, num abraço apertado!
E os anjinhos?
Voltaram quietinhos, de fininho, andando de lado.
O anjinho da mamãe logo brigou: – Que vergonha, seus moleques! Chega de voltinha!
E a Natália nunca mais dormiu sozinha.
FIM

Leia outras histórias e poesias divertudas!
CLIQUE AQUI

ENVIE ESTA HISTÓRIA A UM AMIGO. ELE VAI GOSTAR! CLIQUE.



Voltar à Home Page Baú de BrincadeirasBaú de
Brincadeiras
Será Ilusão?Será
Ilusão?
Como se faz?Como
se faz?
Jogos VirtuaisJogos
Virtuais