ENTREVISTA

António Garcia Barreto “Gostava (gostaria) de conhecer a queda de água de Iguaçu e S. Salvador da Bahia, porque gosto muito da obra de Jorge Amado. Mas o Brasil é tão grande…”
(António Garcia Barreto)
Quantos livros publicados você tem?
Até a data publiquei 17 livros, saindo nos próximos dias mais uma novela juvenil. Publiquei romances, um livro de contos, um ensaio sobre literatura infantil em Portugal, um dicionário de literatura infantil portuguesa e onze livros para os mais pequenos (usa-se assim, em Portugal, para dizer “menores”).
Qual foi seu primeiro livro? Como é a história?

O meu primeiro livro foi publicado em 1977 e intitula-se Botão Procura Casa. Trata-se de um livro que articula uma imagem com uma frase, destinado a crianças nas primeiras idades de leitura.
Fala de um botão desempregado, a viver na Grande Caixa dos Botões Velhos, que um dia decide procurar trabalho. Depois de bater a várias portas, todas pertencentes a casas de prestígio e de estatuto social elevado, que o rejeitam por ser velho, acaba por encontrar trabalho numa casa humilde que se deixa cativar pela sabedoria deste botão com tanta experiência de vida. Esta história encontra-se incluída em diversas selectas (seletas) escolares do nosso ensino básico.
Você tem livros publicados em outros países?
Tenho um romance, A Malta da Rua dos Plátanos, traduzido em russo, publicado na antiga União Soviética, em 1983.
Quando era pequeno, qual era a sua brincadeira preferida?
Para além de gostar muito de jogar futebol e hóquei, brincava muito de índio e cowboy ou de polícias e ladrões, imaginando aventuras com os meus amigos. Mas passava muito tempo a ler histórias infantis e banda desenhada (quadrinhos). Também gostava muito de andar de bicicleta e ficava fascinado quando fazia grandes viagens de comboio. Acho que tive uma infância feliz.
O que mais você gosta de fazer, além de escrever?
Gosto de viajar, de conduzir automóveis a alta velocidade, de fazer jardinagem e bricolage, de ir para a praia e tomar banho de mar, de cinema e teatro, de futebol (sou adepto do Benfica). Coisas aparentemente diferentes.
Quanto tempo você leva para escrever um livro?
O tempo para escrever um livro depende de vários factores (fatores) e de que tipo de livro se trata. Um romance não leva o mesmo tempo a escrever que uma história infantil ou de uma novela ou de um trabalho que exige uma pesquisa prévia. Posso escrever uma história infantil numa hora, mas um romance pode levar um ano ou mais a estar apto a ser publicado.
Você já visitou o Brasil?
O que tem vontade de ver em nossa terra?
Conheço muitos países em vários continentes, desde a América, à Ásia, África e Europa, onde já estive, por várias vezes. Conheço desde Curaçau, nas Antilhas, a Hong-Kong e Macau, na Ásia, ou Angola e Moçambique, em África, ou Espanha, França, Reino Unido, Holanda, Bélgica, etc, na Europa. Mas nunca estive no Brasil. Tenho pessoas da minha família mais chegada que vão aí todos os anos e me contam e trazem imagens do vosso belo país.
Gostava (gostaria) de conhecer a queda de água de Iguaçu (foto) e S. Salvador da Bahia, porque gosto muito da obra de Jorge Amado. Mas o Brasil é tão grande…
Que passeio você aconselha aos brasileiros que forem a Portugal?
Portugal é um país com mil anos de História, situado numa zona que é a fronteira marítima com a Europa e uma ponte de passagem com África e com a América. Tem muito para ver e conhecer, sobretudo se atendermos à sua História secular. Desde o norte litoral verde e frio, com inúmeros monumentos que documentam essa nossa História, região onde se come muito bem, ao sul quente, das grandes planícies povoadas de silêncios, e ao Algarve das casas brancas, do sol e da praia.
Eu recomendaria Sintra (com o seu castelo e palácio da vila, os jardins de Monserrat); o Porto (com a Ribeira, o mercado do Bolhão e o vinho do Porto); Lisboa (com o rio Tejo aos pés, Bairro Alto e Alfama e o moderno Parque das Nações, a oriente), o Minho (e o seu vinho verde, sem esquecer Caminha e Viana do Castelo); Évora (cidade monumental, Património (Patrimônio) da Humanidade); no Algarve, recomendo Albufeira, zona turística e de veraneio, bem como Sagres, a ocidente, e Vila Real de Santo António, a oriente.
Que palavra ou expressão você mais estranha no português do Brasil?
Para falar verdade, não estranho nenhuma, mas não conheço, como a maioria dos portugueses, o significado de muitas palavras e expressões brasileiras. Há também a grafia de algumas palavras (projeto e projecto; fato e facto) a acentuação das palavras, etc. Com as vossas telenovelas, que invadiram a nossa televisão há duas décadas (hoje já pouco expressivas, só um canal que tem ligações à rede Globo as continua a exibir regularmente), descobrimos e aprendemos muitas expressões brasileiras, algumas das quais incorporámos (incorporamos) no nosso léxico quotidiano.
Mas o português é muito tradicionalista e volta sempre aos seus hábitos, até porque estamos inseridos na velha Europa, cinzenta, pesada e tradicionalista, também. Aliás, como devem saber, a União Européia terá um português à frente dos seus destinos nos próximos anos. Gostamos, sobretudo, do lado alegre e doce das vossas palavras e expressões, que nos mostram um povo divertido, que parece estar sempre em festa.
Qual o seu próximo projeto?
Dentro de dias sai uma novela juvenil, intitulada Amanhã Regresso a Casa. Nos próximos meses sairá um romance: Ensina-me a Namorar. Estou, entretanto, a trabalhar em outro romance cujo título será O Aeroplano Vermelho. Por sinal, um aeroplano supostamente adquirido no Brasil, nos anos 20 do século passado.
Algum recado pro pessoal do Divertudo?
Divirtam-se! E prossigam o vosso trabalho de forma cada vez melhor. E já agora aproveito para dizer, a quem porventura ainda pense o contrário, que Portugal não tem nada a ver com o estereótipo criado por muitos portugueses que emigraram para o Brasil há muitas décadas. É outro país, que muitos desses emigrantes desconhecem. Felicidades para o Divertudo! Se quiserem podem visitar a minha página pessoal. Apontem para http://agb.paginas.sapo.pt

Novembro de 2004

CLIQUE PARA LER OUTRAS ENTREVISTAS
Leia as outras entrevistas que o Divertudo já fez com escritores muito legais.
Clique na maquininha de escrever.

ENVIE ESTA ENTREVISTA A UM AMIGO. ELE VAI GOSTAR!
CLIQUE.

Voltar à Home Page Baú de BrincadeirasBaú de
Brincadeiras
Será Ilusão?Será
Ilusão?
Mate a Charada!Mate a
Charada
Jogos VirtuaisJogos
Virtuais